COMO ESTÁ A SAÚDE DO SEU CÉREBRO?

Cerebro 1

Você já se fez essa pergunta? Parou para refletir sobre esse ponto? Apresenta uma constante fadiga? Dificuldades de lembrar coisas ou para se concentrar?

No ano passado, em 2018, 50 especialistas da Medicina Funcional reuniram-se, fizeram várias palestras e criaram documentário chamado “Broken Brain”, para alertar sobre a importância de verificar o funcionamento cerebral e quais são as medidas preventivas que podem poupar esse órgão que coordena absolutamente todas as funções que o corpo executa.

QUAL A ORIGEM DISSO?

Essa discussão é a uma consequência do crescente diagnóstico – para não dizer epidemia – de doenças neurodegenerativas, incluindo a doença de Alzheimer e de Parkinson – além da cada vez mais frequente síndrome de Burnout – e todos os demais transtornos mentais como ansiedade e depressão que tem imperado nos últimos anos.

O objetivo da concepção do documentário foi demonstrar que para cuidar da saúde do cérebro precisa-se olhar para o equilíbrio do corpo [afinal, o cérebro está dentro dele], das emoções, da mente e para a espiritualidade [aqui implica sentido e propósito de vida].

A SÍNDROME DO SÉCULO.

A Síndrome de Burnout está cada vez mais frequente, você provavelmente conhece pelo menos 1 pessoa afetada por essa síndrome. Mas, antes de tudo, o que é Burnout?

Segundo a ANAMT [Associação Nacional de Medicina do Trabalho], burnout se traduz por uma sensação de exaustão completa no trabalho, inferioridade em relação aos demais colegas, isolamento, angústia para ir trabalhar e a impressão de que nada do que você faz é satisfatório. Mais fácil reconhecer alguém com esses sintomas?

O termo em inglês indica esgotamento e está associado a um estado de estresse crônico elevado misturado à depressão. Isso tudo pode levar ao isolamento, à perda de amigos, ao afastamento da família, a pedidos de demissão ou, antes, à perda do emprego.

VOCÊ JÁ OUVIU FALAR DE  BRAIN FOG?

Você se queixa de:

  • “Nevoeiro” mental perpétuo?
  • Problemas de concentração ou para lembrar algo?
  • Vida parece difícil e cansativa?
  • Sintomas de depressão?
  • Fadiga?
  • Falta de motivação?
  • Precisa de café pela manhã para acordar e vinho à noite para desligar?
  • Fica exausto mas não consegue desligar a mente a noite e dormir?

Se você tem essas queixas, você pode estar com o seu cérebro “inflamado”, ou seja, algo pode estar faltando ou prejudicando o funcionamento desse órgão e ele não consegue estar na sua melhor performance. Esse dano crônico pode levar a prejuízo de alguns neurônios e da glia [células do sistema nervoso].

VAMOS AVALIAR COMO ANDA O SEU STATUS CEREBRAL?

Uma das ferramentas mais utilizadas para essa análise é comparar o funcionamento do seu cérebro de agora com aquele da idade de pico da sua função cerebral. Inclusive, existem alguns testes para verificar isso.

Antes de seguir é importante traduzir algumas nomenclaturas e conceitos:

  • Funções Cerebrais: memória, foco, concentração, equilíbrio, postura, comunicação, cálculos, senso de direção, raciocínio etc…, além de regulação emocional
  • Endurance: é a capacidade dos neurônios “trabalharem” apropriadamente mediante um estímulo.

Essas perguntas básicas abaixo já dão uma ideia de como se encontra a saúde desse órgão vital para nós chamado cérebro:

  1. Em que idade você tinha o seu pico de função cerebral?
  2. Em que áreas você percebe declínio cerebral?
  3. Quão rápido ela declinou nesse período de tempo e quão rápido do ano passado para cá?
  4. Você observa flutuações de sua função cerebral ao longo do dia, da semana, ou ela é consistentemente prejudicada?
  5. Você tem prejuízos em funções específicas, tais como memória de curto ou longo prazo, foco, concentração, equilíbrio e postura, para encontrar palavras, fazer cálculos, senso de direção, etc.?
  6. Você foi diagnosticado com uma doença neurodegenerativa tais como demência ou Parkinson?
  7. Existem pessoas com doenças neurodegenerativas na sua família?
  8. Você tem sofrido com surtos de depressão?
  9. Você tentou algo novo [dieta, suplementos, mudança de estilo de vida, etc.] que fez diferença na sua função cerebral e nos sintomas de brain fog?
  10. Você tem percebido perda de capacidade cerebral [endurance] enquanto realiza uma tarefa específica? Se sim, em quais tarefas? Exemplo ler, dirigir, montar quebra-cabeças, etc.

POR QUE TUDO ISSO INTERESSA?

Porque há várias medidas preventivas que quando tomadas melhoram a performance do cérebro. Ele funcionamento bem, isso impacta no seu humor, no sono, nas suas relações pessoais e de trabalho e inclusive no próprio desempenho no trabalho.  E mais importante ainda, pode ajudar a prevenir as doenças neurodegenerativas tais como as demências e o Parkinson.

VAMOS CONHECÊ-LAS?

CAUSAS DE INFLAMAÇÃO CEREBRAL QUE PRECEDEM – MUITAS DOENÇAS DO CÉREBRO

Cerebro 2

  1. Inflamação crônica no corpo seja causada por agentes infecciosos [vírus, bactérias e fungos], alergias ou intolerâncias alimentares ou desequilíbrio da flora intestinal [Disbiose];
  2. Desregulação da glicemia [hipoglicemia reacional, hiperglicemia, resistência a insulina, Diabetes mellitus];
  3. Hipotireoidismo;
  4. Intoxicação por metais tóxicos e/ou toxinas ambientais;
  5. Estresse psíquico, traumas emocionais [consomem muita energia mental];
  6. Sono inadequado [regeneração dos desgastes do dia ineficiente];
  7. Traumatismo craniano, acidente vascular cerebral;
  8. Deficiência de nutrientes além da glicose e do oxigênio para o ótimo funcionamento cerebral. Importantes na fabricação de neurotransmissores [mensageiros químicos] que conduzem o estimulo elétrico, na composição das membranas das células nervosas e no funcionamento da mitocôndria [motor da célula que gera energia para o funcionamento celular];
  9. Falta de atividade física importante na liberação de endorfinas [moléculas que acalmam a mente], na produção e liberação de fatores tróficos [de crescimento] para neurônios e células da glia [células do sistema nervoso] que favorecem novas sinapses [comunicações entre essas células nervosas];
  10. Queixas digestivas tais como formação de gases, distensão abdominal, diarreia, constipação, digestão difícil, sonolência após se alimentar. Ou seja, o sistema digestório cuja importante função é extrair dos alimentos a sua energia e enviar para todos os demais órgãos, não está fazendo o seu trabalho direito.Lembrando que o cérebro consome 25% da glicose dos alimentos que ingerimos para realizar as suas funções nas 24 horas do dia. Esse é o chamado Eixo Intestino-Cérebro, de importância crucial na boa performance do cérebro;
  11. Postura inadequada da cabeça como acontece durante uso de microcomputadores, telefones celulares, tablets, etc que prejudicam o fluxo sanguíneo para o cérebro.

Todos esses fatores impactam na saúde cerebral e podem levar a desequilíbrios nesse órgão que repercutem no comportamento com relação a si e aos outros, no sentido e propósito de vida.

Cerebro 3

Sabemos que o cérebro precisa de estímulos e de uma boa nutrição para funcionar no seu melhor. Que o sono adequado de 7 a 8 horas é fundamental para repor as energias gastas ao longo do dia, para o equilíbrio do metabolismo, na produção de hormônios incluindo os sexuais, para liberar as toxinas e para a excelência da memória e criatividade cerebral tão fundamental nos desafios da vida cotidiana [vide artigo nesse site: Por que nós dormimos]

O apelo do documentário “Broken Brain” foi de atuarmos na nossa saúde cerebral enquanto é tempo de poupar o desgaste desse órgão, e prevenir doenças neurodegenerativas e transtornos de comportamento dentre outros.

OITO ESTRATÉGIAS COMPLEMENTARES TERAPÊUTICAS EM BUSCA DE MELHOR SAÚDE CEREBRAL

Utilizamos em nossa clínica uma abordagem sistêmica englobando fatores do corpo, da mente e das emoções com ferramentas terapêuticas da Medicina Funcional, da Medicina Chinesa e da Psicoterapia:

  1. Teste de avaliação do funcionamento dos lobos frontais, temporais, parietais, occipitais, dos neurotransmissores cerebrais e dos desequilíbrios do Eixo Intestino-Cérebro;
  2. Um Plano alimentar anti-inflamatório, anti-alergênico e desintoxicante individualizado baseado nos exames laboratoriais de investigação da saúde cerebral;
  3. Fórmulas magistrais chinesas no combate à inflamação, à alergias, regular as emoções [acalmando o mental], o sono, otimizar a memória e a vitalidade, e para modular o sistema imunológico;
  4. Fórmulas com vitaminas e minerais para repor os nutrientes depletados e melhorar o metabolismo, a produção de neurotransmissores, a função das mitocondrias e a saúde cerebral em geral;
  5. Suplementos tais como ômega 3, cúrcuma, carnitina, triptofano, tirosina, teanina, resveratrol, probióticos e os específicos para o quadro clínico;
  6. Acupuntura [vide neste site: “Acupuntura: indicações”]no controle do estresse, da dor, para ajudar no sono e na modulação do sistema imune;
  7. Tratamento psicoterápico baseado nas mais modernas descobertas de como o cérebro funciona e dos impactos sobre ele que repercutem em nossa saúde mental- EMDR incluindo os traumas psicológicos que podem estar envolvidos nos quadros de Brain Fog [vide nesse site o artigo: “EMDR- uma psicoterapia revolucionária”];
  8. Associada a essa terapia trabalhamos também as questões sobre o sentido e proposito de vida [Vide neste site o artigo: “Uma visão completa e prática do que é ter sentido na vida”]

Agende já sua consulta através do e-mail: clinica.medin88@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s