IMUNIDADE – COMO AJUDAR

Recentemente, o Instituto de Medicina Funcional (IFM) dos EUA publicou um artigo lembrando que há várias medidas que podemos tomar para reduzir as chances de ser expostos a vírus respiratórios e para fortalecer a nossa imunidade em um evento de exposição.

QUAIS SERIAM ESSAS MEDIDAS DE PREVENÇÃO?

São de 4 tipos:

1. COMPORTAMENTAIS (de acordo com o CDC – Centers for Disease Control and Prevention):

1.1 Lavagem das mãos com sabão e água por pelo menos 20 segundos;

1.2 Uso de álcool gel quando água e sabão não estiverem disponíveis;

1.3 Cobrir a boca e nariz ao espirrar ou tossir com um lenço de papel mas não diretamente com as mãos;

1.4 Não tocar na sua face. Evitar tocar os seus olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas porque ela pode facilitar a entrada do vírus no seu corpo;

1.5 Mantenha as superfícies limpas: limpe e desinfete frequentemente as superfícies incluindo maçanetas, telefones, computadores e outras superfícies frequentemente tocadas.

2. DE ESTILO DE VIDA:

2.1 Redução do estresse: estresse crônico pode negativamente impactar sobre a sua resposta imune. Use as suas estratégias para reduzir o estresse e o faça regularmente;

2.2 Sono tem uma grande influencia sobre a função do sistema imune. Pratique uma boa higiene do sono e durma de 7 a 8 horas a noite. Vide artigo: “Por que nós dormimos?”;

2.3 Exercício: atividade física regular ajuda a fortalecer a função do sistema imune, além de melhorar a função cognitiva e a resiliência física;

2.4 Alimentos nutritivos:  alimentar-se regularmente com alimentos ricos em fibras (não processados), coloridos (ricos em vitaminas e minerais e fitonutrientes) ajudam a reforçar a função do sistema imune.

3. MEIOS NATURAIS PARA AJUDAR NA RECUPERAÇÃO DA SAÚDE

A maioria das medicações somente tratam os sintomas das infecções virais, mas falham em fortalecer o sistema imune a combater a infeção. Embora não hajam pesquisas para determinar se algumas modalidades naturais sejam eficazes em lutar contra agentes infecciosos, elas auxiliam na amenização dos sintomas e na recuperação do nosso organismo:

3.1 Autocuidado: quando se busca combater infecções respiratórias, as prioridades são a hidratação e o repouso. Ingerir líquidos, em especial água potável; usar caldos de osso e vegetais frescos preparados em casa são benéficos;

3.2 Dores de garganta: gargarejos com água e sal são excelentes para soltar o muco da garganta e dificultar que a bactéria se aloje. Gargarejos com propólis puro também é muito bom pois ele se deposita na mucosa, desinflama e tem leve ação antimicrobiana;

3.3 Congestão dos seios da face e respiratória: a vaporização ajuda a soltar o muco preso nos seios da face, e a inalação, o catarro oriundo dos pulmões.

Uma boa toalete matinal consiste em lavar as narinas com soro fisiológico a 0,9% e em seguida fazer gargarejo com própolis.

4. SUPLEMENTOS, NUTRIENTES E ALIMENTOS PARA DAR SUPORTE À FUNÇÃO DO SISTEMA IMUNE

Há muitos nutrientes oriundos de plantas (plant-based) e suplementos que podem fortalecer a função imune e ajudar na recuperação dos sintomas durante os quadros respiratórios:

4.1 Vitamina C

4.2 Vitamina D

4.3 Vitamina A

4.4 Zinco

4.5 Magnésio

4.6 Selênio

4.7 Alho

4.8 Probióticos

O QUE FAZEMOS NA CLÍNICA COMO SUPORTE à função imune E NO COMBATE A INFECÇÕES DAS VIAS RESPIRATÓRIAS?

 Utilizamos em nossa clínica:

  1. Uma orientação alimentar anti-inflamatória, anti-alergênica e desintoxicante individualizada baseada nos exames laboratoriais convencionais e funcionais;
  2. Adequação da digestão dos alimentos e da absorção dos nutrientes usando o Programa dos 5Rs;
  3. Fórmulas magistrais chinesas no combate a inflamação, no fortalecimento da função imune, no combate a gripes e resfriados, fórmulas digestivas dentre outras;
  4. Fórmulas com vitaminas e minerais, aminoácidos para repor os nutrientes depletados e modular o sistema imune;
  5. Suplementos tais como ômega 3, cúrcuma, resveratrol, luteolina, quercetina e os específicos para o quadro clínico;
  6. Acupuntura [vide neste site: “Acupuntura: indicações”] que libera endorfinas e auxilia na função do sistema imune, descongestiona as vias respiratórias, combate inflamação e alivia dores, etc;
  7. Tratamento psicoterápico para traumas, fobias, ansiedade dentre outras baseado nas mais modernas descobertas de como o cérebro funciona e dos impactos sobre ele que repercutem em nossa saúde mental- EMDR [vide nesse site o artigo: “EMDR- uma psicoterapia revolucionária”];
  8. Adequação do sono (vide artigo nesse site: “Por que nós dormimos?” “Insônia- como melhorar o sono, o humor e a vitalidade”);
  9. Associada a essa terapia trabalhamos também as questões sobre o sentido e proposito de vida [Vide neste site o artigo: “Uma visão completa e prática do que é ter sentido na vida”]

Agende já sua consulta através do e-mail: clinica.medin88@gmail.com

Deixe uma resposta