Medicina Funcional

Utilizamos em nossa clínica a abordagem da MEDICINA FUNCIONAL, que procura identificar a causa da doença e vê o corpo como um sistema integrado e não como órgãos independentes divididos em especialidades. A medicina funcional é um campo crescente na Medicina, que usa as mais recentes pesquisas médicas com a finalidade de reparar o organismo, no lugar de apenas combater os sinais e sintomas.

Os tratamentos são personalizados baseados nas necessidades individuais do paciente. Somos diferentes e nosso corpo reage a condições de formas diferentes.

A medicina funcional usa a ciência para manter e gerar saúde. Ela reconhece que nosso organismo se constitui em uma rede complexa interligada de processos e sistemas biológicos que necessitam ser tratados simultaneamente como um todo.

Não é falta de sorte que uma pessoa tenha ao mesmo tempo uma coleção de doenças tais como Alzheimer, trombose venosa profunda, infarto do miocárdio, depressão, acidente vascular cerebral, Diabetes melitus dentre outras. Em boa parte das vezes, houve um desequilíbrio em um processo ou sistema biológico que fez aparecer uma série de manifestações – as DOENÇAS.

Podemos citar como exemplo a elevação da homocisteína, uma substancia que nosso corpo produz, mas que quando se acumula pode gerar alterações na coagulação do sangue com formação de trombos, inflamação na parede dos vasos e prejuízos cardiovasculares, além de alterações a nível do cérebro.

Uma única alteração biológica pode gerar várias doenças: se abordarmos cada doença isoladamente, não teremos êxito em um auxílio mais global ao paciente.

A TEIA DE INTERCONEXÕES METABÓLICAS proposta pelo Institute for Functional Medicine atualizada em 2012 leva em consideração 8 PONTOS:

abordagem.png

1) ASSIMILAÇÃO [digestão, absorção, respiração e microbiota];

2) INTEGRIDADE ESTRUTURAL [das membranas subcelulares à estrutura musculoesquelética];

3) COMUNICAÇÃO [sistema endócrino, neurotransmissores, mensageiros imunológicos];

4) TRANSPORTE [sistemas cardiovascular e linfático];

5) BIOTRANSFORMAÇÃO E ELIMINAÇÃO [toxicidade e destoxificação];

6) ENERGIA [regulação energética, função mitocondrial];

7) DEFESA E REPARO [sistema imunológico, inflamação, infecção, microbiota];

8) INTERAÇÃO [mental, emocional e espiritual.]

Após  a avaliação do paciente e do seu estado nutricional, é possível através dessa ABORDAGEM INTEGRADA identificar os possíveis fatores causadores e os desequilíbrios decorrentes.

3 comentários sobre “Medicina Funcional

  1. Paula disse:

    Essa percepção que o nosso corpo funciona sempre interligado ajuda a um tratamento com menos medicamentos e, portanto, menos efeitos colaterais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s